sábado, 2 de novembro de 2013

" O Meu Amor"



" O Meu Amor"

Meu amor é doce como o mel das abelhas,
O seu néctar encanta com magia,
Tem os aromas delicados das groselhas,
Desmaia nos lábios com um gosto que se pressagia.

Meu amor é encanto perdido no tempo,
Tem o poder de me inspirar e dar vida,
E apesar de ser uma palavra proibida,
Me adormece na esperança do seu acalento.

Meu amor é como pássaro que mergulha,
Em voos loucos de arrepiar,
Como onda do mar que marulha,
Para nos meus lábios se quedar e voltar.

Meu amor tem o formato de Lua cheia,
É tão grande que enche a noite com seu luar,
Entorna beijos em formato de semicolcheia,
Numa composição que jamais vai acabar.

Meu amor é segredo por murmurar,
Me faz perder de desejo no seu corpo,
Onde a vontade me leva a aventurar,
Numa louca descida de êxtase e conforto..

Meu amor ensinou-me a amar,
Como uma doce menina que conta histórias,
Com um final molhado de encantar,
E adormecer a própria insónia.

Meu amor é a flor mais rara,
Apenas se abre na minha boca,
Sempre acontece de forma louca,
E é aí que o seu gosto se declara.

Meu amor me abraça todos os momentos,
Mesmo apesar de todo o sofrimento,
Me acolhe no seu ventre de menina,
E lá me quedo cumprindo minha sina.

Miguel Martins de Menezes
Postar um comentário